Monthly Archives: Março 2010

Como diria o twitter… #horadoplanetafail

Difícil demais a gente se privar de algumas coisas… Luz elétrica é assim.

A gente sente calor,
A gente quer ver alguma idiotice coisa interessante na tv,
A gente precisa do telefone sem fio… Sei lá, em uma hora tanta gente pode querer ligar, e andar para atender o com fio seria um saco!
A gente quer tomar banho.. E ninguém merece banho frio!

É, a energia elétrica faz mesmo uma super falta… Imagina se um dia, não a tivermos mais.
A gente não consegue ficar nem uma hora sem ela, que parece que o mundo vai acabar.

É um bem tão precioso, e tão presente, que as vezes a gente nem se da conta que está ali. E não se dá conta de como seria se não estivesse.

Bem, o que eu fiz na hora do planeta?
Escrevi esse texto.
Na primeira meia hora, na verdade … A bateria do laptop está acabando e com o calor que está aqui eu não quero acender vela.

Mas não era isso que eu queria ter feito.

A minha intenção era aproveitar para conversar com meus pais, ficar com eles sem tv (adoroo isso!) ou ir a um lugar aqui da cidade onde eu sei que as pessoas participam desse movimento,como fizeram no ano passado… (em geral, as pessoas não participam.)

Não rolou.

Estou no meu quarto agora, com muito mas muito calor e com as luzes apagadas. O ar condicionado fora da tomada, o ventilador também. Eu tentei apagar as nossas luzes, mas não deu.

Alguém me perguntou… Vc é retardada?
Eu ri.

A bateria vai acabar.

Me lembrei, de quando eu era pequena. Eu passava duas semanas antes da páscoa sem comer chocolate (claro, eu amo chocolate!) e isso era para ‘sofrer um pouquinho’ e lembrar do sofrimento de Jesus. Diziam meus pais e o pessoal da igreja.

Aí, eu não comia chocolate. E ele me fazia falta. E quando chegava o domingo, eu comia e era tão incrivelmente bom! E alguém me dizia… Jesus ressucitou e toda a humanidade que estava sofrendo ficou feliz e teve esperança! Para mim, era só chocolate.

Mas eles sabiam que era mais. Eles sabiam que aquilo de alguma maneira ia ficar na minha cabeça. Eu ia relacionar o tempo de espera da páscoa com sofrimento e privação. E deu certo.

Acho que tem tudo a ver.

A gente devia aprender a se privar das coisas, a não ter tudo o tempo tudo. Porque é tudo muito passageiro mesmo.
A gente devia aprender a valorizar o que nos faz falta, e usar com mais responsabilidade, para ter sempre.
A gente podia pensar em fazer só um pouquinho, antes de olhar para o vizinho e dizer: ‘eles estão com a luz acesa’, ‘vai falar com o Lula, ou com a Globo, para respeitarem essa tal hora do planeta que eu quero ver!’

Somos acomodados.
É muito mais fácil apontar alguém. E na verdade, nada muda.

Bem, a bateria vai acabar agora.

Vou tomar um banho frio, e esperar dar 21:30h.
Ainda bem! Vou poder ligar o ventilador na potência máxima e postar isso em algum lugar na internet!

Só para lembrar, acredito mesmo que grandes mudanças começam com pequenos gestos. (mas isso é uma conversa entre ‘eu e eu mesmo’).

Anúncios

O último será o primeiro!

Após de longas férias (4 meses sem postar!) e mesmo após um início em ritmo lento do blog, eu e Tarsis estamos com a meta de postar com mais frequência!

Eu vou começar o ciclo de postagens desse ano, voltando ao ano passado, pois acabei não publicando a retrospectiva do evento sobre “Linguagens Dinâmicas na JVM” que aconteceu no IFF Campos e aproveitando para falar um pouco do futuro…

Começando pelo fim….  Uma pequena retrospectiva….

Ano passado, fomos a alguns eventos fora de Campos, alguns com o apoio do IFF, alguns por conta própria. Eu, particularmente, participei como espectadora de alguns, como o Flisol2009 na UERJ , da PythOnCampus Cabo Frio e DevInRio2009.

Acredito que participar desses eventos abre os nossos olhos, como alunos, professores, estudiosos em geral, para coisas novas que estão por aí, pro que outras pessoas e empresas estão fazendo além de trazer muito convívio e conhecimento! Enriquece muito pra quem faz e pra quem participa! O legal é que a gente não percebe que não precisa ficar passivo diante do que está sendo feito! Dá um gás e enche de idéias!

Aos poucos vou me convencendo de que com idéias, amigos e iniciativa a gente pode tudo! rs

Por essas e por outras, no IFF, principalmente no fim do ano passado, começamos um movimento para realizar mais e mais eventos na área de informática. Para isso contamos com ajuda dos professores, coordenadores, etc. Mas não ficamos esperando que as idéias venham deles. Assim a coisa começa a se agitar! A galera começa a agir!

Ano passado tivemos o IFFJavaDay que foi o assunto do post anterior desse blog, a PythonCampus Campos, organizada pelo pessoal do NSI do IFF, que teve uma repercussão bem legal e também o evento Linguagens Dinâmicas na JVM, cujas fotos dá pra conferir aqui.

Além das palestras e minicursos realizadas nesses eventos, começamos a realizar dojos realmente organizados no IFF – os DojoCampos. Um espaço que os alunos criaram para se reunir e dividir conhecimentos, por em prática o que tem aprendido e e aprender! O legal é que os encontros são semanais e estamos tendo uma grande e constante participação da galera! Os relatos podem ser vistos no site do dojorio, uma comunidade de gente que participa, divide e faz. E está crescendo muito e espalhando conhecimento por aí, de forma colaborativa!

Sobre Linguagens Dinâmicas na JVM – 14/12/2009

Esse foi o último evento de 2009, o tema foi sugerido por um aluno do IFF, e eu achei muito interessante por tratar de algo que está sendo muito discutido atualmente, devido ao aumento do uso das linguagens dinâmicas e eu sabia que era viável porque eu conhecia um cara, que conhecia um cara, que tinha muito conhecimento do assunto e que podia nos contar! Acho isso o bacana de dividir, de participar! Tem sido muito proveitoso participar e realizar esses encontros de pessoas com interesses parecidos, e nesse caso, não foi diferente!

Convidamos então o William Correa, aluno da UniverCidade, que também é OSUM Leader para nos contar sobre sua experiência estudando e utilizando linguagens dinâmicas na JVM e o que vimos foi uma palestra de um ótimo nível, com uma discussão muito interessante, perguntas e um bate-papo leve, o que foi permitido devido ao público pequeno (de cerca de 50 pessoas). O William ficou encantado com a estrutura do IFF e com o nível dos alunos presentes e a resposta que eu tive, da parte de todos, foi que o encontro foi bastante proveitoso!

Encerramento: Willian Correa (palestrante) e Jonivan Lisboa (coordenador da informática do IFF)

E feliz 2010!

E falando rapidamente desse ano, até agora a galera do IFF participau da maneiríssima CampusPartyBrasil2010 [eu não fui.. 😥 ] e do sensacional evento, que aconteceu ontem no Rio, o Edted2010! A galera de Campos foi em peso (pessoal de designer e informática do IFF, galera que participa dos DojoCampos, e também a galera da UENF). Fora a ida a eventos, os DojoCampos estão a todo vapor, acontecendo semanalmente!

Espero que esses posts sejam uma espécie de motivação para a galera, de qualquer Universidade, de qualquer curso! Para a gente ver que dá pra fazer alguma coisa, nem que seja participar, contribuir com um evento, dar idéias . . . Acredito que isso enriquece muito a cada um de nós e faz o nosso estudo, trabalho, dia-a-dia ficar mais interessante e divertido! É aquela coisa, seja a mudança que você quer ver no mundo! E ninguém muda nada ficando parado!

I like to move it!

Então, mãos à obra! 2010 promete . . .


%d bloggers like this: